Terça, 14 de Julho de 2020 03:15
67 99879-8533
Saúde Em setembro

Resultado da vacina contra covid-19 da Oxford deve sair em setembro

Empresa responsável pelos testes que serão realizados no Brasil destaca que, mesmo sem o resultado, já estão produzindo a vacina em larga escala.

05/06/2020 15h26
200
Por: Redação 2 Fonte: Agora Notícias Brasil
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A empresa AstraZeneca, em conjunto com a universidade britânica de Oxford, anunciou nesta sexta-feira (5) que iniciará testes da vacina contra a covid-19 em pacientes brasileiros e que os resultados devem ficar prontos em setembro.

Os testes foram liberados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), em uma publicação no Diário Oficial na última terça-feira (2) e testará, em sua fase inicial, 2 mil brasileiros.

Apesar disso, os ensaios clínicos em humanos já acontecem desde o final de abril com pacientes britânicos, e a empresa afirma que decidiu não esperar o resultado dos testes para iniciar a produção.

“Estamos começando a produzir esta vacina agora, tem que estar pronta para quando tivermos os resultados”, explicou o diretor executivo da empresa, Pascal Soriot para rede britânica BBC na quinta-feira (4).

O diretor afirmou que, em fase inicial, a AstraZeneca pretende produzir mais de 2 bilhões de doses da vacina, destinando metade delas a países em desenvolvimento. Para ele, o risco financeiro da vacina não funcionar não é um problema caso salve vidas.

O grupo também anunciou um acordo de US$ 750 milhões (equivalente a R$ 3.750 milhões) para as organizações internacionais, CEPI e GAVI, com o objetivo de aumentar a fabricação em 300 milhões de doses com entrega prevista a partir do final do ano.

Os testes da vacina experimental, conhecida como ChAdOx1 nCoV-19, em São Paulo, serão conduzidos pelo Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Ele1 - Criar site de notícias