Segunda, 23 de Maio de 2022
27°

Alguma nebulosidade

Campo Grande - MS

Economia Na manha não!

ICMS 'zerado' dos combustíveis só com repasse do desconto ao cliente, diz Reinaldo

Dirigente ameaça: "se acabar com o congelamento, nós vamos subir 20 centavos"

25/01/2022 às 17h00
Por: Redação Fonte: Topmídia News
Compartilhe:
ICMS 'zerado' dos combustíveis só com repasse do desconto ao cliente, diz Reinaldo

O governador Reinaldo Azambuja disse, nesta terça-feira (25), que pode manter a alíquota do ICMS dos combustíveis congelada. Para isso, é preciso que os postos de gasolina repassem o desconto equivalente ao cliente. 

Conforme já noticiado, o Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados e DF decidiu encerrar o congelamento da alíquota do ICMS para combustíveis. O imposto poderá voltar a incidir sobre os produtos já em fevereiro. 

No entanto, Azambuja disse que é possível manter a alíquota congelada, mas desde que os postos repassem o equivalente ao consumidor. Reinaldo disse que não vê sentido em congelar cobrança de tributo se não houver vantagem para a população. 

Postos

A visão dos empresários é diferente do Governo de MS. O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul, Sinpetro, Waldemar Locatelli, 69 anos, disse que os postos não conseguem reduzir mais o preço. 

Locatelli disse que tem lucro de 24 centavos no preço da gasolina comum. No entanto, destaca que para compensar as despesas, de R$ R$ 70 mil, o comércio deveria lucrar 40 centavos por litro da gasolina. 

‘’30 centavos é só para manter o posto aberto’’, detalha Waldemar. 

O dirigente disse que os empresários estão dispostos a negociar com o governo. Ele revelou que o equivalente ao congelamento da alíquota do ICMS já é repassado ao consumidor e é de cerca de 20 centavos. 

"Se acabar com o congelamento, nós vamos subir 20 centavos. Se mantiver, nós manteremos o preço’’, avisou Locatelli. 

Segundo o Governo de MS, ainda não há data marcada para o encontro entre o setor varejista de combustíveis e equipe de Reinaldo Azambuja. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias