Sexta, 26 de Novembro de 2021
27°

Trovoada

Campo Grande - MS

Economia Folguinha!

Lira diz que 'Refis da Covid' será pautado e aprovado na Câmara

Antes, a deliberação da matéria estava condicionada à apreciação da reforma do Imposto de Renda no Senado; Lira não deu data

22/11/2021 às 16h47 Atualizada em 22/11/2021 às 16h53
Por: Redação Fonte: R7
Compartilhe:
Lira diz que 'Refis da Covid' será pautado e aprovado na Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou, nesta segunda-feira (22), que vai pautar o projeto que reformula o Refis, programa que prevê prazos e condições para pagamentos de débitos com a União.

Disse, ainda, que a proposta deve ser aprovada. O acordo condicionava a deliberação da matéria à apreciação da reforma do Imposto de Renda no Senado, mas ainda não há previsão de que o assunto seja analisado pelos senadores. 

"Até o dia 15 de outubro, o Senado votaria imposto de renda, e eu votaria o Refis, porque o Refis todo mundo quer. Geralmente o que todo mundo quer, o governo não quer. O Senado não votou o imposto de renda e o relator [senador Angelo Coronel] diz que não vai votar", declarou Lira, durante participação em evento organizado pela Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (Abad), em São Paulo. 

Ainda, assim, o presidente da Câmara afirmou que os deputados seguirão firmes para aprovar o Refis. O projeto, apelidado de 'Refis da Covid', serve como uma alternativa para acertar dívidas com a União em meio à crise econômica provocada pelas consequências da pandemia.

A ideia é permitir o pagamento em até 15 anos das pendências das micro e pequenas empresas, inclusive de microempreendedores individuais. Os descontos de juros e multas chegam até 90%, sendo mais flexíveis aos que tiveram pior faturamento durante o período.

Apesar de garantir a aprovação, Lira não descartou a possibilidade de alterar o texto. "Talvez não o texto que o Senado aprovou, mas vamos aprovar um Refis, porque atravessamos a pandemia com muitas mortes, uma luta grande por vacina, uma competição desigual entre países ricos e pobres". Deputados articulam alterar o texto, desvinculando o nível de faturamento das condições de pagamento. 

Além do Refis, Lira reforçou a necessidade de pautar a reforma tributária e chamou a responsabilidade do Executivo e do Congresso. A cobrança, em relação ao Senado, foi frisada sobretudo na deliberação da reforma do Imposto de Renda. Para Lira, a taxação de lucros e dividendos, tal como proposto no texto da reforma, servirá para financiar o novo Auxílio Brasil. 

Temos números estarrecedores: R$ 330 bilhões distribuídos por ano sem pagar dividendo. É justo não enfrentar esse debate, como o Senado faz? Aprova, modifica, propõe emenda, mas tem que dar prosseguimento 

Além da reforma do Imposto de Renda como solução para bancar o incremento do programa social, o deputado citou a PEC dos Precatórios para ajudar mais de 20 milhões de famílias que estão passando fome. "Daí a importância da PEC dos Precatórios, do auxílio temporário."

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias