Quinta, 21 de Outubro de 2021
22°

Alguma nebulosidade

Campo Grande - MS

Polícia Que beleza!

Prefeito de Guarujá, Válter Suman, é solto após Justiça conceder liberdade provisória

Além dele, o secretário de Educação também ganhou a liberdade

19/09/2021 às 10h00 Atualizada em 19/09/2021 às 10h11
Por: Redação
Compartilhe:
Prefeito de Guarujá, Válter Suman, é solto após Justiça conceder liberdade provisória

O prefeito de Guarujá, Válter Suman, e o secretário de Educação, Marcelo Nicolau, saíram do presídio na tarde deste sábado (18), após a Justiça Federal conceder liberdade provisória.

Ambos foram presos durante a 'Operação Nácar', da Polícia Civil, que apura um esquema de desvio de dinheiro na rede pública de saúde. Suman continuará as atividades como prefeito, segundo a administração municipal (veja nota abaixo).

Suman e Nicolau foram presos na última quarta-feira (15), enquanto policiais federais deflagravam a ação. Dois dias depois da prisão, a Justiça federal concedeu a liberdade provisória. A decisão da noite de sexta-feira (17) afirma que a privação de liberdade é excessiva e que ambos serão soltos por não apresentarem risco de fuga. Por volta de 17h deste sábado, o prefeito e o secretário saíram da Penitenciária.

"Agora eu estou esgotado, já fui reconduzido ao cargo e liberado graças a Deus", disse Suman em entrevista á TV Tribuna. Ele disse que se manifestaria sobre as investigações posteriormente, em um 'momento oportuno'.

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal apuram os crimes de corrupção ativa e passiva, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro. Conforme a decisão que pediu a busca e apreensão em endereços relacionados aos suspeitos, a investigação aponta o prefeito como 'suposto líder' de um esquema de desvio de dinheiro na rede pública de saúde em meio ao enfrentamento da Covid-19.

Dois dias depois da prisão, a Justiça Federal concedeu a liberdade provisória. Conforme consta no documento, assinado pelo desembargador Maurício Yukikazu Kato, foram encontrados mais de R$ 1,7 mi, divididos em quatro endereços distintos, todos vinculados aos dois. Além disso, mais de 300 joias foram encontradas na residência do chefe do Executivo.

No documento, o desembargador ressalta que há a existência de crime de lavagem de dinheiro, com a possível participação de Válter Suman e Marcelo Feliciano Nicolau. Entretanto, afirma que a privação da liberdade deles se mostra excessiva, mesmo diante do flagrante.

Para que eles continuem em liberdade provisória, algumas medidas devem ser cumpridas, como o comparecimento a cada dois meses em juízo, para informar e justificar suas atividades e a todos os atos para os quais forem convocados no curso das investigações.

Eles ainda estão proibidos de se falarem e se ausentarem do Estado de São Paulo por mais de 5 dias, sem autorização da Justiça. O passaporte de ambos deve ser entregue em 24 horas a partir do cumprimento da soltura.

Prefeitura

A Prefeitura de Guarujá informou em nota que, por decisão da Justiça, foi dado fim à custódia provisória impingida pela Polícia Federal ao prefeito Válter Suman e ao secretário de Educação do Município, Marcelo Feliciano Nicolau. A decisão data de 17 de setembro. Sendo assim, Suman permanece em suas atividades como Prefeito de Guarujá.

A Justiça considerou que “a privação da liberdade de locomoção dos investigados mostra-se excessiva”. Com isso, o prefeito Válter Suman permanece em suas atividades como Prefeito Municipal, conforme o desembargador afirma: “deixo de aplicar a suspensão do exercício do cargo de Prefeito Municipal de Guarujá/SP, medida que interromperia o curso dos poderes que foram outorgados ao Prefeito pela população … e poderia implicar risco de grave lesão à ordem pública e ao pleno exercício da democracia, impedindo o exercício de cargo ao qual Válter Suman foi legitimamente eleito”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias