Segunda, 21 de Junho de 2021 06:56
0
Política & Geral Gambá cheira gambá!

CPI vai recorrer para convocar governador do Amazonas, diz Aziz

Rosa Weber autorizou Lima a não comparecer, comissão estuda mudar convocações

10/06/2021 10h10 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação Fonte: Poder360
Por medo de retaliações, Wilson Lima pede escolta de policiais federais
Por medo de retaliações, Wilson Lima pede escolta de policiais federais

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado vai recorrer de decisão da ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Rosa Weber, que liberou o governador do Amazonas, Wilson Lima, para faltar à reunião da comissão. O presidente do colegiado, Omar Aziz (PSD-AM), anunciou nesta 5ª feira (10.jun.2021) que a advocacia do Senado recorrerá.

“Iremos recorrer dessa decisão, o Senado irá recorrer. Respeitamos a decisão da ministra Rosa Weber, como temos respeitado todas as outras decisões que aqui foram impretadas contra essa CPI”, disse.

A ministra permitiu que, caso o governador optasse por comparecer à comissão, ele poderia permanecer em silêncio caso não quisesse responder às perguntas. Wilson Lima também poderia ser acompanhado por advogado e não precisaria assumir o compromisso de dizer a verdade. Também poderia “ausentar-se da sessão se conveniente ao exercício do seu direito de defesa”.

Eis a íntegra da decisão (250 KB).

Omar Aziz disse que Lima perdeu uma oportunidade de esclarecer à população o que aconteceu no Amazonas, um dos Estados mais afetados pela pandemia no país.

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) sugeriu à CPI mudar todas as convocações de governadores para convites, quando não há obrigação de comparecimento, para evitar que os pares de Wilson Lima sigam seu exemplo.

Investigado

Já o relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), investigado em vários processos no Supremo Tribunal Federal (STF) comemorou a decisão da ministra Rosa Weber de liberar o governador do Amazonas, Wilson Lima, para não prestar depoimento na comissão nesta quinta-feira, 10.

"O Senado tem que investigar em qualquer direção em que houve fato conexo, mas o Senado não pode ultrapassar sua própria competência. Não seria legítima a investigação", disse Renan em entrevista coletiva nesta manhã. Ele classificou a decisão da ministra do STF como coerente e disse apoiar a determinação.

 

Ele1 - Criar site de notícias