Sexta, 07 de Maio de 2021 02:50
67 99879-8533
Brasil Quase tragédia!

Avião tem pane seca ao sair de Itapetinga para Salvador; vigilante de aeroporto confessa furto de combustível

Piloto entrou em contato com a 21ª Coorpin/Itapetinga e denunciou o furto de quase 200 litros do combustível, o que quase causou um acidente.

16/04/2021 14h59 Atualizada há 3 semanas
Por: Redação Fonte: G1
Vigilante disse que combustível foi retirado por um dreno que fica sob as asas da aeronave — Foto: Divulgação/SSP-BA
Vigilante disse que combustível foi retirado por um dreno que fica sob as asas da aeronave — Foto: Divulgação/SSP-BA

Uma aeronave bimotor que saiu na manhã de terça-feira (13) do aeroporto de Itapetinga, no sudoeste da Bahia, com destino a Salvador, teve pane seca em um dos motores e, após investigação, a polícia descobriu que o vigilante do terminal aéreo da cidade do interior teria furtado 200 litros de combustível da aeronave. O avião pertence a um deputado federal.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), o vigilante e outro homem, que também estaria envolvido no crime, foram apresentados na delegacia de Itapetinga, na quinta-feira (15).

O vigilante confessou, contudo o outro suspeito negou ter participado do roubo do combustível. Os dois foram ouvidos e liberados, porque havia passado o tempo da prisão em flagrante.

De acordo com o delegado Antônio Roberto Gomes Silva Júnior, que investiga o caso, a aeronave passou a noite de segunda (12) para terça no terminal de Itapetinga.

Na manhã de terça, após 40 minutos de voo de volta para a capital baiana, houve uma pane seca no motor direito. Ainda assim, a aeronave conseguiu pousar no aeroporto de Salvador, onde foi constatado a falta de aproximadamente 200 litros de combustível.

Segundo o delegado, o vigilante confessou que liberou a entrada do carro que o comparsa estava, e ele teria furtado o combustível.

“A subtração do combustível por pouco não causou a queda da aeronave. O vigilante contou em depoimento que o comparsa subtraiu o combustível porque precisava de dinheiro. O vigilante ainda mostrou aos policiais como era retirado o combustível, através de um dreno que fica sob as asas das aeronaves”, falou.

Ainda segundo a polícia, o vigilante contou que o combustível foi colocado em um barril e levado para o veículo do comparsa.

“O carro foi localizado e apreendido. No porta-malas, foi encontrado um vasilhame com um resto do combustível. Havia um forte odor no carro. O material foi levado para a perícia”, falou.

O vigilante e o outro suspeito foram indiciados por furto qualificado e exposição ao perigo de vida.

A SSP destacou ainda que outros pilotos fizeram contato com a 21ª Coorpin e afirmaram que o furto de combustível pode ter ocorrido com diversas aeronaves que pernoitaram no aeroporto de Itapetinga. Um inquérito policial foi instaurado para apurar os fatos.

Ele1 - Criar site de notícias