Segunda, 01 de Março de 2021 02:51
67 99879-8533
Brasil Apertando!

Se tivermos que fazer mudanças na Petrobras, nós faremos, diz Bolsonaro

Tem muita coisa errada na estatal diz, o Silva e Luna vai dar uma “arrumada”

23/02/2021 11h13 Atualizada há 6 dias
14
Por: Redação Fonte: Poder360
O presidente Jair Bolsonaro na portaria do Palácio do Alvorada, na manhã desta 2ª feira, conversando com apoiadores
O presidente Jair Bolsonaro na portaria do Palácio do Alvorada, na manhã desta 2ª feira, conversando com apoiadores

O presidente Jair Bolsonaro negou nesta 3ª feira (23.fev.2020) que tenha interferido na política de preços da Petrobras. Mas disse que, se tiver que “fazer mudança”, o novo chefe da estatal indicado por ele, general Silva e Luna, assim fará.

“Vocês vão ver como a Petrobras vai melhorar. Assim como, se tivermos que fazer mudança, nós faremos”, afirmou ele em conversa com apoiadores na portaria do Palácio da Alvorada, em Brasília.

Para Bolsonaro, há muita coisa “errada” na gestão da estatal. Afirmou que Silva e Luna vai dar uma “arrumada“, sem dar detalhes de quais mudanças serão feitas.

O presidente tem reclamado publicamente dos constantes aumentos de preços anunciadas pela petrolífera em 2021. Investidores do mercado financeiro reagiram negativamente às falas dele temendo uma mudança na política de preços da estatal, que tem capital misto (parte das ações são do governo e outra parte é do setor privado).

Os papéis da companhia caíram cerca de 20% na 2ª feira (22.fev). Já nesta 3ª feira, abriram em alta de 7,55% (R$ 23,07), mas sem recuperar o patamar perdido nos últimos dias.

Bolsonaro tem dito que não pediu nenhuma alteração nos preços dos combustíveis, mas quer maior transparência e previsibilidade quanto aos reajustes.

Aos apoiadores, o presidente criticou a imprensa porque parte dela tem noticiado “uma interferência dele” na estatal, que ele nega.

“Não vem a imprensinha. Não vai dar certo. É o seguinte, eu falo para o ministro: quer perder o ministério? Seja elogiado pela Folha ou pela Globo. Parte da imprensa está com crise de abstinência. Acabou”, afirmou.

Bolsonaro indicou na 6ª feira passada (19.fev) Luna e Silva, atual diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional e ex-ministro da Defesa do governo Michel Temer (MDB), para comandar a Petrobras. A decisão precisa do aval do Conselho de Administração da empresa.

A conversa com apoiadores foi divulgada pelo canal Foco do Brasil. :

 

Ele1 - Criar site de notícias