Domingo, 28 de Fevereiro de 2021 20:25
67 99879-8533
Cidades Na Capital

Telhado desaba e fogo consome 40% de fábrica

Funcionário respirou fumaça e teve de ser atendido; suspeita é de curto circuito em máquina de laser

19/02/2021 16h31
22
Por: Andressa Macedo Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Telhado desabou em parte da fábrica de MDF (Foto: Paulo Francis)
Telhado desabou em parte da fábrica de MDF (Foto: Paulo Francis)

O prejuízo material foi alto após incêndio que atingiu fábrica de MDF no Bairro Monte Castelo, em Campo Grande. O fogo consumiu cerca de 40% do prédio. Além disso, um funcionário, de 19 anos, teve de ser atendido por equipes do Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), após inalar fumaça no fim da manhã desta sexta-feira (19).

Conforme apurado pelo Campo Grande News, a vítima entrou no estabelecimento para remover objetos, mas acabou respirando muita fumaça.Ele recebeu primeiros socorros e foi encaminhado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Coronel Antonino.

Até o momento, essa é a única informação de ferimentos causados pela ação das chamas que tomaram parte do prédio, na Rua José Alberto, 353. Quando os bombeiros chegaram, havia muito fogo mas ninguém mais estava dentro da fábrica.

Danos materiais - Boa parte do telhado desabou, vidros estouraram e o reboco foi derretido. Estima-se que boa parte dos artigos em madeira ficaram destruídos, aumentando o prejuízo financeiro á empresa familiar, uam das pioneiras na produção de itens em MDF para artesanato e decoração.

Segundo o tenente do Corpo de Bombeiros, Joelhe Alencar, foram necessários ao menos 8 militares para combater o fogo, utilizando cerca de 10 mil litros de água, durante aproximadamente 1h30.

Com auxílio de bombeiros, itens de madeira foram retirados da fábrica depois do incêndio (Foto: Paulo Francis) 

A suspeita inicial é de que o incêndio tenha começa por curto-circuito em uma "máquina de laser", utilizada para cortar madeira. Mas a causa ainda será apurada oficialmente pela perícia, que também analisará se os alvarás estavam em dia.

A proprietária do local, visivelmente abalada pela tragédia, não quis falar com a reportagem. Até o começo da tarde de hoje, ao menos três viaturas do Corpo de Bombeiros Militar e uma ambulância do Samu estiveram no local prestando primeiros socorros e controlando o fogo.

A ocorrência mobilizou diversas pessoas que passavam ali perto, além de moradores da região que, curiosos, foram verificar o que havia acontecido. Por se tratar de objetos extremamente inflamáveis, o fogo se alastrou rapidamente e gerou muita fumaça vista à distância. 

Ele1 - Criar site de notícias