Quarta, 20 de Janeiro de 2021 13:16
67 99879-8533
Esportes Classificados

Operário empata com o Comercial e se classifica para as semifinais do campeonato sul-mato-grossense

Galo tinha a vantagem do empate após a vitória na partida de ida. Comercial faz bom primeiro tempo, mas foi dominado na segunda etapa e pouco ameaçou a classificação do rival. Operário enfrenta Aquidauanense por uma vaga na final do estadual.

03/12/2020 09h00
27
Por: Andressa Macedo Fonte: globoesporte.globo.com
Jonatas Obina faz o primeiro gol do Operário na partida e comemora com os punhos cerrados, em alusão ao movimento
Jonatas Obina faz o primeiro gol do Operário na partida e comemora com os punhos cerrados, em alusão ao movimento "Vidas Negras Importam" — Foto: TV Morena/Reprodução

O Operário empatou com o Comercial por1 a 1 no clássico Comerário e se classificou para as semifinais do campeonato sul-mato-grossense, após a vitória por 1 a 0 na partida de ida. O Galo agora irá enfrentar o Aquidauanense na próxima fase do estadual.

 

O jogo começou faltoso e o Operário precisou fazer a primeira mudança antes dos 5 minutos, com o meia Eberson saindo sentindo uma lesão muscular e sendo substituído pelo atacante Vinicius. A primeira chance de gol foi do Operário, aos 10 minutos com Jonatas Obina, mas o atacante chutou para fora.

 

O Comercial tentava sair jogando pelo chão, mas era prejudicado pelo gramado e pelos erros de passe. Com uma linha de três zagueiros, o colorado até conseguia passar pela primeira linha de marcação do Galo, mas esbarrava na dificuldade de criação do meio de campo. O Operário marcava atrás da linha da bola e explorava os contra-ataques.

O jogo mais reativo do Operário fez efeito aos 20 minutos do primeiro tempo. Em cruzamento de Jonatas Obina, Patrick tentou cabecear, mas foi derrubado antes da finalização. O árbitro marcou pênalti e deu cartão amarelo para Alessandro. Obina, com direito a paradinha e muita calma, abriu o placar para o Operário. Foi o quarto gol do atacante na competição. Na comemoração, o atacante cerrou o punho direito, em alusão ao movimento "Vidas Negras Importam".

Depois do gol, o panorama do jogo seguiu o mesmo, com o Comercial tendo a posse de bola, mas tendo dificuldades para criar. Numa bola parada, porém, o Colorado conseguiu o empate. Depois de cobrança de falta pela direita, Lucas Paulista aproveitou a sobra e, de bico, recolocou o Comercial na partida.

O time de vermelho melhorou na partida e assustou em dois erros do goleiro França, do Operário. Na melhor das chances, Gabriel perdeu com o arqueiro fora da meta. A aposta do Galo nos contra-ataques quase deu certo novamente quando Vinicius foi lançado no mano a mano, acabou sendo desarmado, mas na sobra, Igor Vilela rolou para Obina, que obrigou Diego a fazer boa defesa.

Ainda no primeiro tempo, Alessandro saiu contundido para a entrada de Erick e, a partir dali, a criação do Comercial foi bastante prejudicada, com ainda mais dificuldades para sair jogando.

No segundo tempo, o Operário voltou melhor. Marcando com as linhas mais altas, o Galo chegou com perigo logo aos 2 minutos, quando Makeka devolveu a bola para a área após um escanteio, a bola desviou em Gean Marlon e Raphael completou para o gol, mas a arbitragem assinalou impedimento do meio campista do Operário. Pouco depois, Vinicius cruzou para Patrick, mas o zagueiro Bandeira evitou o segundo gol operariano.

Até os 20 minutos do segundo tempo, o Comercial não conseguia mais agredir o adversário e tinha dificuldades para trocar passes no meio campo. As substituições de Robson Mattos, por parte do Comercial e de Glauber Caldas, por parte do Operário, pouco mudaram o panorama do jogo.

Aos 23 do segundo tempo, França saiu mal do gol em cobrança de falta e Maurício quase marcou contra. Na cobrança do escanteio, o goleiro operariano novamente falhou ao tentar socar a bola, mas o Comercial não conseguiu aproveitar. O jogo seguiu controlado pelo Operário, que aos 33 teve a chance de matar o jogo com Rafinha, que havia entrado no lugar de Vinicius. Mas o chute foi parado pelo goleiro Diego, que segurou firme no meio do gol.

Ao final da partida, as duas equipes demonstraram cansaço e o jogo caiu tecnicamente. O jovem time do Comercial não mostrava possibilidade de reação e dava espaços para a velocidade dos contra-ataques do Galo. Na base do chuveirinho, o Colorado ainda tentou o gol da classificação, mas não conseguiu assustar o goleiro França. Operário classificado para as semifinais.

Ele1 - Criar site de notícias