Quinta, 03 de Dezembro de 2020 19:31
67 99879-8533
Esportes Colorado eliminado

Inter leva jogo para os pênaltis, mas é eliminado para o América-MG na Copa do Brasil

Internacional iguala placar agregado aos 49 minutos e leva a partida contra o América-MG para a decisão por pênaltis, mas erra duas cobranças e é eliminado da competição

19/11/2020 08h30
20
Por: Andressa Macedo Fonte: Lancenet
Inter caiu na Copa do Brasil (Foto: Divulgação/Internacional)
Inter caiu na Copa do Brasil (Foto: Divulgação/Internacional)

No jogo decisivo para saber quem avançaria para as semifinais da Copa do Brasil, o América-MG eliminou o Internacional, mesmo perdendo por 1 a 0 no Independência, na decisão por pênaltis (6 a 5), e avançou na competição mata-mata. 

Com a classificação, o América-MG já sabe que vai enfrentar o Palmeiras na semifinais da Copa do Brasil nos dias 23 e 30 de dezembro. 

PRIMEIRO TEMPO COM DOMÍNIO INOFENSIVO DO INTER

O jogo começou com as equipes apostando no toque de bola para buscar a penetração nas zagas adversárias. Precisando do resultado, o Internacional pressionou mais o América-MG depois dos cinco minutos ao ficar mais com a bola e tentar jogadas pelo lado esquerdo com Moisés. A partir dos 10 minutos, o Colorado ditou o ritmo de jogo e chegou aos 15 minutos já com 70% de posse de bola. Mas a equipe de Abel Braga teve um grande problema: a bola no pé não se convertia em chutes ao gol de Matheus.

Já que o Inter não tentava arriscar, coube ao lateral João Paulo pegar uma sobra e arrematar do meio da rua aos 18 minutos. A bola passou perto do gol de Lomba. Enquanto isso, a agressividade dos gaúchos ainda estava em falta. O primeiro chute só aconteceu aos 25 minutos com Thiago Galhardo, mas a tentativa foi imediatamente travada por João Paulo, que jogou para escanteio. Aos 30 minutos, a posse de bola do Inter já era de 75%, mas o goleiro Matheus seguia sem sujar o uniforme.

A tática do América-MG foi se fechar com os 11 jogadores atrás da linha do meio-campo e tentar o contra-ataque rápido e com poucos passes para pegar a defesa do Inter desarrumada. Aos 34 minutos, enfim, o primeiro chute de fato do Inter, mas Moisés viu a bola subir demais.

Números para resumir o domínio sem agressividade do Inter no primeiro tempo: 76% de posse, 336 passes certos de 391 tentados e três chutes sem perigo. O América teve 23% de posse, apenas 69 passes certos de 115 tentados no jogo e também três chutes longe do alvo. Dados do SofaScore. 

SEGUNDO TEMPO FOI SOFRIDO E COM GOL NO ÚLTIMO MINUTO

As equipes voltaram sem alterações. E o cenário do primeiro tempo se repetiu no segundo: o Inter continuou superior na partida em busca do resultado, enquanto o América-MG seguia com seus jogadores atrás tentando situações no contra-ataque. 

Mas ao contrário da etapa inicial, o tempo foi cada vez mais inimigo do Inter, mas o Coelho seguia firme na defesa não dando chance para a equipe de Abel Braga se sobressair no ataque. 

Quis o destino que de tanto o Internacional persistir, o gol saísse somente aos 49 minutos do segundo tempo. Yuri Alberto, que entrou no jogo após chuveirinho Galhardo cabeceou tocando para o o jovem, que estufou as redes. 

Nas penalidades, Thiago Galhardo, pelo Inter, e Daniel Galhardo, para o América-MG perderam na primeira etapa. Nas cobranças alternadas, Uendel errou para o Colorado e viu o Coelho se classificar.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 0 x 1 INTERNACIONAL

Local: Independência, Belo Horizonte (BH)

Data e hora: 18/11/2020 - 21h30

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Neuza Ines Back, trio de São Paulo

VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral

Cartões amarelos: Juninho (25'/2ºT), Felipe Azevedo (34'/2ºT), Cuesta (42'/2ºT)

Gols: Yuri Alberto (49'/2ºT)

AMÉRICA-MG: Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Messias, Anderson e João Paulo; Flávio (Sabino, aos 41'/2ºT), Juninho e Rodolfo (Léo Passos, aos 23'/2ºT); Felipe Azevedo (Marcelo Toscano, aos 41'/2ºT), Ademir (Daniel Borges, aos 46'/2ºT) e Geovane (Alê, aos 23'/2ºT)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Rodinei, Zé Gabriel, Victor Cuesta e Moisés (Uendel, aos 24'/2ºT); Edenílson, Rodrigo Dourado (Caio, aos 24'/2ºT), Rodrigo Lindoso e D'Alessandro (Praxedes, aos 31'/2ºT); Thiago Galhardo e Leandro Fernández (Yuri Alberto, aos 15'/2ºT) 

Ele1 - Criar site de notícias