Sexta, 07 de Agosto de 2020 19:40
67 99879-8533
Geral Segurança Pública

Com resultados positivos, Ministério da Justiça prorroga Ação da Força Nacional contra crimes fronteiriços em MS

Atuação das Forças de Segurança Pública de MS podem ter causado prejuízo de mais de R$ 1 bilhão às organizações criminosas.

03/07/2020 14h12
121
Por: Redação 2 Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

O Governo Federal, por meio do Ministério da Justiça e Segurança Pública, prorrogou nesta sexta-feira (3.6), por mais 180 dias, o emprego da Força Nacional em Mato Grosso do Sul em ações de combate à criminalidade organizada. Para o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, a iniciativa do ministério significa um reflexo dos excelentes resultados produzidos pelas forças de segurança no Estado.

“Essa prorrogação mostra a importância da atuação das forças de segurança pública nas fronteiras do país, principalmente, com o Paraguai e Bolívia, que são grandes exportadores de drogas e outros produtos. E a renovação da Força Nacional vemos como um reforço para tudo o que o Estado vem fazendo nos últimos anos. Só nos seis primeiros meses, já foram apreendidas mais drogas que todo ano passado”, explica Videira.

E conforme dados divulgados pelo Ministério da Justiça entre maio de 2019 – quando a Operação Hórus começou em Mato Grosso do Sul – e junho de 2020, o Vigia já resultou na apreensão de mais de 353 toneladas de drogas e apreendeu mais de 6 milhões de maços de cigarros. Com isso, estima ter causado prejuízo de mais de R$ 1 bilhão aos criminosos.

“O programa mostra que é uma forma inteligente de reduzir custos, otimizar e imprimir resultados nas ações, de forma que se economize com segurança pública nos grandes centros. Com a implantação do Vigia por meio da Operação Hórus, o Governo Federal através da Seopi (Secretaria Nacional de Operações Integradas) tem pagado aos policiais de Mato Grosso do Sul, diárias para jornadas extraordinárias, e isto tem produzido relevantes resultados à sociedade”, pontua o secretário.

Com a publicação da portaria, a presença da Força Nacional está autorizada até o dia 29 de dezembro “para atuar em ações de Polícia Judiciária no combate à criminalidade organizada no Estado”. O contingente a ser disponibilizado seguirá planejamento do Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública.

ATENÇÃO AOS INDÍGENAS DE MS

O secretário Antonio Carlos Videira ainda informou que o Governo do Estado deve solicitar ao Governo Federal a prorrogação de outra frente da Força Nacional que atua no Estado. “Vamos pedir a prorrogação da Força Nacional nas aldeias indígenas de Dourados, Caarapó e a ampliação para área de Amambai, Coronel Sapucaia e Douradina”.

Ele1 - Criar site de notícias