Terça, 14 de Julho de 2020 01:52
67 99879-8533
Entretenimento Gestante

Giovanna Ewbank quer levar o filho para conhecer o Malawi

No oitavo mês de gestação, a youtuber Giovanna Ewbank respondeu algumas perguntas dos seus fãs em um novo vídeo

02/06/2020 12h12
68
Por: Redação 2 Fonte: Yahoo! Vida e Estilo
Foto: Reprodução/Instagram (@gioewbank)
Foto: Reprodução/Instagram (@gioewbank)

No oitavo mês de gestação, a youtuber Giovanna Ewbank respondeu algumas perguntas dos seus fãs em um novo vídeo. Ela revelou que um dos seus planos é levar o terceiro filho para o Malawai, onde seus irmãos nasceram. 

"Antes dessa pandemia toda, a gente estava planejando ir para o Malawi, porque as crianças já estão com saudades, o Bless principalmente, e a gente ama muito aquele lugar, é o nosso país do coração. E óbvio que quando o nosso bebê nascer, ele vai conhecer o Malawi e vai frequentar o Malawi assim como nós. E com certeza vai ser apaixonado pelo Malawi, assim como nossa família", afirmou ela.

Giovanna revelou recentemente que o caçula se chamará Zyan, nome que foi escolhido pelos irmãos. 

Em seu Instagram Story, Giovanna também aproveitou para se manifestar contra o racismo. “Somos muitos, somos diversos. Nossas vivências e nossas ideias podem ser diferentes, mas algo muito maior nos conecta. O antifascismo é o que nos une. Lutar contra a opressão, contra o autoritarismo, contra o racismo, contra a política da morte é a nossa força. Acima de tudo, a vida. A revolução começou e nada será capaz de deter. Essa luta é de todos nós!”, escreveu ela. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Você está cansada? Eu também. Exausta. Assistimos diariamente a violação da vida, do respeito, da dignidade humana. Um pai de família é estrangulado à luz do dia. Um casal é arrancado de seu carro e preso sem motivos. Um menino é fuzilado dentro de casa e seu corpo sequestrado. Um repórter é algemado ao vivo. Em comum a cor da pele e a ação violenta do Estado. As câmeras registram o racismo nosso de cada dia. O estômago embrulha, a preocupação com o futuro dos filhos é inevitável e um grito de revolta fica entalado na garganta. Quando conversamos com amigos e familiares, a sensação é a mesma. Todos fartos de ver uma estrutura que tortura pessoas pobres e pretas, que silencia ideias, que persegue e intimida cidadãos. Até o dia que o copo transborda e surge uma resposta à essa violência. O povo preto toma as ruas. As torcidas baixam bandeiras e se unem pela democracia. Em todo mundo, mais e mais pessoas compreendem o momento e se juntam à luta. A história nos mostra a importância desse enfrentamento e O MOMENTO É AGORA. Cada um com as ferramentas de que dispõe e todos unidos por uma sociedade que respeite o cidadão e a vida. Somos muitos, somos diversos. Nossas vivências e nossas ideias podem ser diferentes, mas algo muito maior nos conecta. O antifascismo é o que nos une. Lutar contra a opressão, contra o autoritarismo, contra o racismo, contra a política da morte é a nossa força. Acima de tudo, a vida. A revolução começou e nada será capaz de deter. ESSA LUTA É DE TODOS NÓS!!! ✊????✊????✊???? #vidaspretasimportam #blacklivesmatter #antiracista #racistasnãopassarão

Uma publicação compartilhada por Giovanna Ewbank (@gioewbank) em

Ele1 - Criar site de notícias