Sábado, 06 de Junho de 2020 18:23
67 99879-8533
Política Moro pede demissão

Com discurso forte, Moro anuncia saída do governo Bolsonaro

Ex-ministro da Justiça considerou ofensivo ato que terminou com exoneração de diretor-geral da PF.

24/04/2020 10h55 Atualizada há 1 mês
183
Por: Redação 2 Fonte: Correio do Povo
Sergio Moro concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira - Foto: Isaac Amorim/MJSP
Sergio Moro concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira - Foto: Isaac Amorim/MJSP

Sergio Moro não é mais ministro da Justiça. Com um discurso forte, permeado por revelações importantes, o anúncio da saída foi feito nesta sexta-feira, em Brasília, horas depois da confirmação da demissão do diretor-geral da Polícia Federal. Moro é o segundo ministro a deixar o governo federal em pouco mais de uma semana. 

O discurso de saída de Sergio Moro começou elencando os seus principais feitos à frente da pasta do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a exemplo do que então ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta fez na sua manifestação de despedida. 

Aos poucos, Moro começou a deixar claro que já não era mais bem-vindo no cargo de ministro da Justiça, com sinalizações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro. A principal questão citada por ele foi a autonomia da Polícia Federal e a razão para uma troca na diretoria-geral. 

Nome preferido 

Jornais do centro do país indicam que o atual ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Oliveira, homem de confiança de Bolsonaro, pode ser o novo ministro da Justiça. Oliveira é ex-policial militar e advogado.

Jorge Oliveira também foi assessor jurídico do então deputado federal Jair Bolsonaro e chefe de gabinete do deputado federal Eduardo Bolsonaro. Em 1 de janeiro de 2019, assumiu a subchefia de Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência da República no governo Bolsonaro. No dia 21 de junho de 2019, assumiu a função de ministro-chefe da Secretaria Geral.

Ele1 - Criar site de notícias